Transtorno Depressivo Maior

Características diagnósticas

O Transtorno Depressivo Maior (TDM) também é conhecido como Depressão Unipolar ou Depressão Maior.

Suas características clínicas incluem persistência de humor deprimido ou perda de interesse ou prazer por atividades previamente desejadas.

Excluídas condições médicas que afetem o humor, também observam-se de forma persistente:

O TDM está associado com alta mortalidade, em boa parte contabilizada pelo suicídio. Assim, reitera-se a importância de uma boa rede de apoio a esses pacientes.

 

Prevalência e desenvolvimento

A prevalência de 12 meses do TDM nos EUA é de aproximadamente 7% com acentuadas diferenças por faixa etária. A prevalência em indivíduos de 18 a 29 anos é 3x maior do que aquela observada em pessoas acima de 60 anos. Mulheres experimentam índices 1,5 a 3x mais altos do que os homens, começando no início da adolescência.

O TDM pode surgir em qualquer idade, mas a probabilidade de início aumenta sensivelmente com a puberdade. Nos EUA, a incidência parece atingir seu pico na década dos 20 anos; entretanto, o primeiro episódio na idade avançada não é incomum.

A cronicidade dos sintomas depressivos aumenta substancialmente a probabilidade de transtornos da personalidade, ansiedade e abuso de substâncias subjacentes. Em paralelo, diminui a probabilidade de que o tratamento seja seguido pela resolução completa dos sintomas.

 

Risco de suicídio

A possibilidade de comportamento suicida existe permanentemente durante os episódios depressivos maiores. O fator de risco descrito com mais consistência é a história prévia de tentativas ou ameaças de suicídio. Porém, deve ser lembrado que, a maioria dos suicídios completados, não é precedida por tentativas sem sucesso.

Outras características associadas ao aumento do risco de suicídio:

Por fim, a presença de transtorno da personalidade borderline aumenta consideravelmente o risco de tentativas de suicídio futuras.

 

Principal referência bibliográfica:

Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – DSM 5
American Psychiatric Association