O que é Coaching?

História do Coaching

Antes do coaching, a palavra coach tem origem inglesa e surgiu entre os séculos XV e XVI, na cidade húngara de Kocs. Ela foi criada para referir-se a uma carruagem coberta, conhecida como “Koczi”, projetada com a finalidade de proteger seus habitantes ao serem transportados de um lugar para outro.

No entanto, ao longo da história, o sentido do termo foi se modificando, e passou a ser pronunciado também em línguas diferentes.

Foi na Inglaterra, na década de 70, que coach passou a ser associado exclusivamente aos esportes. Todo atleta ou equipe esportiva passou a ser guiado por um coach: treinador responsável por desenvolvê-los e acompanhar seus progressos.

Hoje, o termo coach, no contexto do Coaching, significa o profissional que conduz o processo de Coaching e aplica suas técnicas de desenvolvimento.

É uma área de atuação extremamente investida nos EUA e na Europa, com crescimento importante nos últimos anos dentro do Brasil.

Não podemos deixar de dizer que Coaching NÃO É TRATAMENTO PARA NENHUM TIPO DE PATOLOGIA MENTAL.

Ou seja: o coach não tem autonomia e capacitação para trabalhar como terapeuta, psicólogo ou psiquiatra. São estes os verdadeiros profissionais da área de saúde mental.

 

Como é o processo de Coaching

Geralmente, um processo de Coaching envolve 10 sessões. Porém, em alguns casos, esse número pode ser individualizado conforme a necessidade da meta estabelecida (condição para o processo) e do nicho de atuação.

Alguns exemplos de nichos de atuação dentro do Coaching: esportivo, relacionamentos, para emagrecimento, saúde, emoções, carreira, liderança, vocacional.

As sessões são de caráter sigiloso e podem ocorrer de forma presencial ou por vídeo, semanalmente, quinzenalmente, etc. São conduzidas pelo coach, profissional habilitado para exercer essa função. O coachee (cliente) é pessoa que passará pelo processo em busca de um objetivo definido ou elaborado junto ao coach. Sessões em grupo também podem ser realizadas.

As mudanças implicadas pelo processo de Coaching são de dentro para fora, e não de fora para dentro.

E ainda assim, essas mudanças só acontecerão na coexistência de três elementos fundamentais do processo:

Permissão – sonhar alto, quebrar crenças, sair da zona de conforto, ousar fazer diferente.
Conexão – conectar-se consigo mesmo e com o coach nessa proposta reformuladora.
Confiança – confiar no coach e acreditar no processo.

Além desses elementos, o pré-requisito indispensável para começar um processo de Coaching em qualquer nicho é a real vontade e disponibilidade do cliente em alcançar seu objetivo. Somente com comprometimento será possível ter sucesso ao longo das sessões e caminhar em direção ao estado desejado.

 

Dr. Helio Fádel
Psiquiatra Clínico e do Esporte
Professional & Self Coach