Esporte e sociedade

O esporte e seu impacto na sociedade

Todo atleta, seja ele amador ou de alto rendimento, merece e deve ter a melhor qualidade de vida possível e satisfação com o esporte.

Até para aqueles que apenas praticam exercícios sem envolvimento com competições ou maiores cobranças, evoluir, traz grande entusiasmo e alegria.

No contexto competitivo, encarar as diversas formas de pressão interna e externa (de si próprio, familiares, treinadores, mídia, expectadores, etc.), as derrotas que te jogam para baixo, as contusões que te atrasam e até geram dúvida sobre como será o retorno ao esporte, estafas física e mental inerentes da intensa rotina de treinamentos e abdicação de atividades prazerosas, a luta contínua pelo estabelecimento de uma melhor marca/tempo/recorde, a intensa rivalidade do meio esportivo, além de inúmeros outros desafios, compõem a vida do esportista, rotineiramente. Independentemente de qual é o seu esporte praticado.

Valores como disciplina, entrega, dedicação, abdicação, força de vontade, determinação, foco, atenção, perseverança, superação, organização, metodologia e desprendimento, são algumas das virtudes do atleta campeão que busca o seu melhor, assim como ser o melhor.

O esporte nos proporciona momentos maravilhosos, emocionam o mundo e conectam as pessoas. Seu poder (por meio da prática de atividades físicas) é inclusive curador, uma vez que diversas patologias médicas têm, como indicação de tratamento, se exercitar!

Até no âmbito social o esporte tem um valor extraordinário, capaz de ser uma válvula de escape e reformulação de vida para jovens imersos em ambientes de alto risco, sujeitos à criminalização e uso de drogas.

Quantas histórias reais de superação já não ouvimos em relação ao esporte?!

Elas fazem parte do universo esportivo, sendo, inclusive, muito utilizadas como metáforas para motivar as pessoas a lutarem pelos seus sonhos e conquistarem seus objetivos.

Grandes atletas são aqueles que param, refletem e decidem continuar em frente – mesmo sabendo das dificuldades (e sentindo elas na pele) e valorizando tudo aquilo que tiveram que abrir mão para chegar no seu objetivo.

E, ainda que essas histórias busquem retratar o quão difícil é alcançar o equilíbrio pleno entre mente e o corpo, somente o protagonista compreende tudo aquilo que enfrentou e o quanto foi capaz de se reinventar até atingir sua maturidade emocional.

 

Dr. Helio Fádel
Psiquiatra Clínico e do Esporte
Professional & Self Coach